O Centro de Interpretação do Pampa, novo museu concebido a partir das ruínas da Antiga Enfermaria Militar de Jaguarão, construída em 1880 na linha de fronteira entre Brasil e Uruguai, trata da singularidade da paisagem física e humana do que se chama Pampa, no quadro da experiência brasileira. Trata-se de um Museu Vivo no qual os visitantes poderão vivenciar a especificidade e a riqueza da natureza, da cultura e da história irrepetível da região.

O Museu organiza um vasto conjunto de informações a partir de alguns eixos centrais. O primeiro deles é a singularidade da paisagem natural do Pampa, com seus ecossistemas. Lugar no qual, sob aparente homogeneidade, encontra-se uma rica e diversa vida pulsante. O segundo eixo é a antiguidade da ocupação da região, habitada sucessivamente por povos e culturas desde a pré-história.

O terceiro aspecto destacado aqui é a mestiçagem genética e simbólica única que se deu no Pampa – uma mistura singular de povos indígenas, ibéricos e africanos que gerou o gaúcho -, e a produção cultural específica que essa mistura propiciou. A língua falada, a música, a literatura, a mitologia, a arquitetura, os costumes, a culinária, a vestimenta, são, aqui, tão misturados quanto a cor da pele das pessoas. Tal aventura humana, marcada pelos encontros e desencontros de povos e signos, por convergências e conflitos, por contradições e desigualdades, continua se fazendo.

O quarto eixo é a questão da fronteira e a constituição de uma identidade, ao mesmo tempo singular e nacional. A região foi cenário de guerras e lutas que, de certa forma, desenharam os limites do território brasileiro, com suas dimensões continentais. Lugar de heroísmo e luta pela nacionalidade. Mas, também, uma experiência, avant la lettre, de integração, que antecipou em séculos o Mercosul.

Agora totalmente recuperada e renovada, a Antiga Enfermaria, Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul, renasce com novas funções. É lá que o Centro de Interpretação do Pampa estará iluminando a paisagem.

Equipe

Concepção curadoria: Isa Grinspum Ferraz e Marcelo Macca

Consultoria em história, língua e literatura: Aldyr Schlee

Consultoria em genética: Sergio Pena

Consultoria em biologia e ecologia: Heinrich Hasenack

Consultoria em paleontologia e arqueologia: Jairo Henrique Rogge

Tecnologia expositiva: Peter Lindquist e Nicola Bernardo / KJPL

Criação de interfaces digitais e aplicativos: 32 bits

Arquitetura e expografia: Brasil Arquitetura

Autores: Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz

 

Unipampa

Iphan

Ibram

Ministério da Cultura

Centro de Interpretação do Pampa (2012-)